Quinta-feira, 12 de Março de 2009

Eu aposto na reputação [por António Valle]

O António tem vindo a aprofundar conhecimentos sobre reputação empresarial, e é  actualmente dos melhores especialistas que conheço nesta área.  A meu pedido fez algumas considerações sobre o assunto que aqui partilho.

Obrigado António, grande abraço.
 
 
Quanto vale uma notícia a dizer “Sonae sabe criar líderes”? Quanto vale uma notícia a dizer “Sonae é a mais bem vista entre os consumidores”? Quanto vale um editorial que analisa estes resultados?
Os exemplos a que me refiro são notícias que eu, enquanto gestor de comunicação, gostaria de suscitar. Os valores transmitidos nestas notícias são intangíveis mas, a meu ver, e de acordo com a minha experiência profissional, são uma mais-valia para a organização.
As imagens transmitidas criam valor à instituição.
É em valores que acredito. Valores de proximidade, de verdade, de sustentabilidade, de qualidade. Quanto vale uma notícia que transmite estes valores? Valores que criam a imagem de uma empresa, a identidade da organização. É da reputação corporativa que estou a falar.
Acredito que é através da construção/gestão da reputação que as organizações conseguirão vencer.
É preciso criar relações duradouras, suscitar aproximação aos stakeholders (as partes interessadas), conhecer a realidade, dizer a verdade…
A empresa é o que os stakeholders percepcionam sobre ela.
E é muito importante comunicar com sustentabilidade.
 
 
PS: PR é mais poderosa que a publicidade, diz um estudo publicado no PR Week. Eu também acho! J Assunto interessante e que deverá ser alvo de um novo post J Mas já agora, sobre este assunto, aconselho a leitura do livro “A Queda da Publicidade e Ascensão das Relações Públicas”, de Al Ries e Laura Ries.
 
publicado por uriel oliveira às 14:47
link do post | comentar | favorito
partilhar

.uriel oliveira


. ver perfil

. seguir perfil

. 10 seguidores

.pesquisar

.posts recentes

. ainda o Euro 2012

. Contradição olímpica

. Madonna - Só se for em sa...

. Briosa: Uma marca com gra...

. O Pingo Doce está outra v...

. Um mundo melhor

. O campo na Avenida

. A crise portuguesa nos me...

. Afinal o golf continua a ...

. O poder da sugestão

. Champanhe Mumm com sabor ...

. Comunicar em roupa interi...

. Alerta de crise na Ensite...

. Os ratos da política

. O dia em que um sorriso p...

. O caçador _____ o urso

. O meu iPad

. Alegria

. A máquina dos U2

. Mais leitores por menos d...

.arquivos

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Novembro 2011

. Junho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

.tags

. todas as tags

.feeds