Sexta-feira, 27 de Fevereiro de 2009

Comunicar na rede

 

Apesar do nosso país não ser particularmente fértil, no que diz respeito à implementação de estratégias e ferramentas de comunicação inovadoras, o nosso consumidor revela ser dos mais evoluídos da Europa. No que diz respeito a redes sociais, Portugal é o terceiro país europeu com mais adesão. Perante esta tendência, que se acentua particularmente nas novas gerações, cada vez mais a criatividade em comunicação passa obrigatoriamente pela rede.

Para comunicar com a rede é preciso estar na rede, e esse parece-me o primeiro desafio de todos, o que é estar na rede quando falamos de uma marca?
publicado por uriel oliveira às 18:18
link do post | comentar | favorito
partilhar
5 comentários:
De uriel oliveira a 4 de Março de 2009 às 22:25
Olá Marco,
Obrigado pelos teus comentários e reflexões que vieram sem dúvida enriquecer este espaço.
Esta questão parece-me verdadeiramente importante porque o futuro passa por aqui!
Penso que a tua reflexão é fundamental, sobretudo porque alerta para a necessidade de desenvolver criatividade em função deste novo target, correctíssimo, mas gostava de aprofundar um pouco mais. Gostava de desenvolver o tema um pouco e reflectir na perspectiva de um novo paradigma da comunicação que se baseia num conjunto de rupturas e transformações:
- interagir em vez de emitir
- indivíduo em vez de target
- rede em vez de linearidade
- micro mentores em vez de mentores
- partilha de informação em vez de propriedade
-...
ou seja, como ser uma marca e interagir entre indivíduos que participam activamente na construção da imagem de marca e reputação? A marca deve assumir intransigentemente os seus valores neste grande forum, defender exclusivamente o seu ponto de vista e a sua identidade ou deve adaptar-se à situação, partilhar com a rede a sua própria identidade? Vê o meu post sobre a T-Mobile. Achas que a marca esteve secretamente envolvida nesta manifestação, deixou-se envolver, ou foi apanhada de surpresa?
Penso que esta reflexão é de facto o grande desafio que se coloca hoje a todos nós, profissionais da comunicação e estou contente que sejamos nós a poder dar os primeiros passos neste novo mundo.
grande abraço.
/uriel
De propagandaearte a 4 de Março de 2009 às 23:09
Caro Uriel:
Desculpe-me pela incapacidade de localização, mas não identifiquei o post.
Pode, por gentileza me informar o título?
Grato e um abraço.

Marco.
De propagandaearte a 5 de Março de 2009 às 21:27
Rapaz, que falha a minha!!!
Já havia lido o post (rapidamente) e não prestei atenção quando o citou. Eu li alguma coisa superficialmente na internet. Vou me inteirar mais e conversamos a respeito, ok?
Grande abraço e desculpe pela trapalhada.
Marco.

Comentar post

.uriel oliveira


. ver perfil

. seguir perfil

. 10 seguidores

.pesquisar

.posts recentes

. ainda o Euro 2012

. Contradição olímpica

. Madonna - Só se for em sa...

. Briosa: Uma marca com gra...

. O Pingo Doce está outra v...

. Um mundo melhor

. O campo na Avenida

. A crise portuguesa nos me...

. Afinal o golf continua a ...

. O poder da sugestão

. Champanhe Mumm com sabor ...

. Comunicar em roupa interi...

. Alerta de crise na Ensite...

. Os ratos da política

. O dia em que um sorriso p...

. O caçador _____ o urso

. O meu iPad

. Alegria

. A máquina dos U2

. Mais leitores por menos d...

.arquivos

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Novembro 2011

. Junho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

.tags

. todas as tags

.feeds