Segunda-feira, 26 de Outubro de 2009

Operação Pandemia

 

 
Este documentário da autoria de Julián Alterin, realizador audiovisual argentino, é um dos vídeos mais vistos no Youtube nos últimos meses e mostra-nos uma visão muito particular sobre a expansão da pandemia da gripe A, ao relacioná-la com os interesses da indústria farmacêutica.
Um vídeo de factos, que na verdade não contém informação nova, mas que mostrados desta forma, dão que pensar. Muito bom!.
publicado por uriel oliveira às 10:56
link do post | comentar | favorito
partilhar
Segunda-feira, 19 de Outubro de 2009

O estranho caso do "rapaz do balão"

 
O recente episódio do “rapaz do balão”, revela como é fácil fazer parar a América à volta de uma história contada em directo na televisão.
Os pais de um rapaz de 6 anos, que não conseguiam encontrar o filho, partiram do pressuposto que este estaria dentro de um balão meteorológico artesanal que lhes pertencia. Uma tese que convenceu as autoridades do Colorado e desencadeou uma operação da força aérea, transmitida em directo pelas televisões norte-americanas.
Depois de descoberto que o rapaz afinal nunca tinha saído de dentro de uma caixa na garagem de suas casas, e de todos perceberem que afinal não há aqui história que justifique tanto aparato, as autoridades pressupõem que se tratou de uma farsa com fins publicitários, pelo facto da família ter um estúdio de televisão na cave, gerir um canal no Youtube e já ter participado num reality show.
E porque razão ninguém se lembrou de procurar o rapaz em outros sítios, ainda que considerando a fantasiosa hipótese do balão? Será que as autoridades americanas não viram nesta oportunidade uma forma de brilharem em directo para o país e para o mundo sendo protagonistas de um salvamento desta natureza ? Não consigo deixar de considerar essa possibilidade…
Não sei se de facto se tratou de uma encenação ou não, mas é estupidamente engraçado, observar como é que é possível as autoridades americanas deixarem-se levar por esta fantasia, conseguirem arrastar os media do país e do mundo, e depois, humilhados, tentarem uma saída que faça parecer que os culpados não são eles! Fantástico!
publicado por uriel oliveira às 17:17
link do post | comentar | favorito
partilhar
Terça-feira, 13 de Outubro de 2009

Peixeirada entre publicitários

 

 

A última campanha do Pingo Doce está a dar que falar. A campanha, assinada pela agência brasileira Duda Portugal, não é melhor nem pior do que tantas outras campanhas publicitárias, mas esta está a chamar a atenção por ter mobilizado a criação de um grupo no Facebook denominado “Gente que não grama o anúncio do Pingo Doce da Duda”, que conta já com mais de 2.000 pessoas.
 
Para mim, este grupo foi criado por gente que não grama o facto de virem uns brasileiros ganhar contas em Portugal a agências que estão instaladas no nosso mercado . Alguns dos aderentes a este grupo, são mesmo criativos e directores de agências que chegaram a tecer comentários sobre o assunto.
Uma autêntica peixeirada entre profissionais da publicidade.

 

O bom para o Pingo Doce é que estas pessoas das agências de publicidade, não percebem rigorosamente nada de comunicação na web 2.0 e este movimento pode muito bem ter o efeito oposto e transformar uma campanha perfeitamente mediana, numa campanha para recordar, quem sabe até surgirem grupos que se intitulem, nós gostamos da campanha do Pingo Doce.

publicado por uriel oliveira às 21:55
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
partilhar
Sábado, 10 de Outubro de 2009

Aposto no fim do monopólio da Santa Casa

A Santa Casa em defesa do monopólio que detém em Portugal nos jogos de fortuna e azar já fez de tudo para que as casas de apostas online não operem no mercado nacional.

Se o recurso aos tribunais é um direito que lhe assiste, apesar de pessoalmente discordar deste monopólio, as tentativas de pressionar os meios que aceitam publicidade dos seus concorrentes e de tentar impugnar os seus patrocínios, é completamente inaceitável .


Se a Santa Casa não quer ver publicidade e patrocínios de casas de apostas online, tem uma boa solução, contacta os meios, os clubes, os eventos e todos aqueles que eventualmente poderão promover estas casas e oferece-lhes o dobro do valor que eles estão a pagar por esses espaços. Parece-me uma boa forma de contornar esta questão com honestidade, transparência e usando apenas as leis do mercado.
Aposto que o mercado iria reagir bem a esta medida.

publicado por uriel oliveira às 15:45
link do post | comentar | favorito
partilhar

.uriel oliveira


. ver perfil

. seguir perfil

. 10 seguidores

.pesquisar

.posts recentes

. ainda o Euro 2012

. Contradição olímpica

. Madonna - Só se for em sa...

. Briosa: Uma marca com gra...

. O Pingo Doce está outra v...

. Um mundo melhor

. O campo na Avenida

. A crise portuguesa nos me...

. Afinal o golf continua a ...

. O poder da sugestão

. Champanhe Mumm com sabor ...

. Comunicar em roupa interi...

. Alerta de crise na Ensite...

. Os ratos da política

. O dia em que um sorriso p...

. O caçador _____ o urso

. O meu iPad

. Alegria

. A máquina dos U2

. Mais leitores por menos d...

.arquivos

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Novembro 2011

. Junho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

.tags

. todas as tags

.feeds