Quinta-feira, 30 de Abril de 2009

A voz do operário

 

 

Dois funcionários da cadeia americana de fast food Domino’s Pizza, colocaram um vídeo no Youtube, gravado em tom de brincadeira na cozinha de um dos restaurantes Domino's onde revelavam atitudes muito pouco higiénicas na confecção dos alimentos. (video aqui)
 
Este vídeo rapidamente se disseminou online e facilmente chegou ao main stream, provocando um estado de crise de comunicação com sérios danos para a marca.
A primeira reacção que a marca teve, foi de tentar minimizar o acontecimento e recusar o comentário, alegando que os comentários só serviriam para alertar mais pessoas para a história, o que consensualmente, como profissionais de comunicação, entendemos como uma decisão completamente errada.
 
Deste caso, que de alguma forma poderá servir como case study, uma vez que pode facilmente ser replicado em qualquer restaurante, chamo sobretudo a atenção, para uma nova realidade que os social media vieram maximizar e potenciar, que reside no facto de qualquer funcionário de uma organização, ser simultaneamente um dos seus potenciais porta vozes.
Esta nova realidade que faz com que todas as pessoas da empresa, sejam simultaneamente os seus principais veículos de comunicação com o exterior, obriga a que a comunicação tenha que ser pensada de dentro para dentro para poder resultar de dentro para fora.
Uma cadeia como a Domino’s Pizza com 145 mil empregados, aprendeu com este episódio, que tem também 145 mil comunicadores que tem que informar, motivar e integrar no seu plano estratégico de comunicação.
Uma boa política de contratação, motivação e valorização dos recursos humanos, para além de estar na base de qualquer organização de sucesso, é ao mesmo tempo condição absolutamente necessária para garantir que a mensagem que passa para fora é por todos entendida, cultivada e partilhada.
publicado por uriel oliveira às 15:16
link do post | comentar | favorito
partilhar
1 comentário:
De propagandaearte a 4 de Maio de 2009 às 16:57
Caro amigo:
Primeiramente quero lhe pedir desculpas por algum termo mais “forte”, digamos assim, que eu possa vir a utilizar no seu espaço. Não pretendo de forma alguma desrespeitá-lo nem fazer mau uso da oportunidade que oferece às pessoas de emitirem suas opiniões sobre os seus posts. É que tão logo li o post, fui tomado por uma enorme revolta. É um absurdo que algumas “pessoas” cheguem a ponto tal de ignorância que se desrespeitem desse jeito.
Se apenas pensar em “criar” um vídeo desses já é um absurdo, que dirá postá-lo na rede. Quanto a elas, só tenho que lamentar que envergonhem a humanidade dessa forma. Estão na época errada; deveriam ter vivido na pré-história, mas não como homo sapiens e sim como os próprios bichos. Deveriam era se preocupar em dar algum contributo para o mundo em agradecimento pela chance de estarem aqui.
Quanto à DOMINO’S creio que lhe sirva de lição. É nítido que falta uma reestruturação administrativa completa, principalmente no que tange ao processo seletivo adotado pela empresa e ao treinamento e reciclagem contínua dos funcionários. Fica claro que os profissionais de RH estão pecando em seu trabalho, talvez até por não serem aptos a exercerem o cargo que exercem, mas alguém os selecionou. Já dá para perceber a bola de neve, portanto.
O acontecido indica nitidamente pessoas mal selecionadas, mal treinadas e que de modo algum, nem de longe, vestem a camisa da DOMINO’S, fator preponderante para ser funcionário de uma empresa seja ela qual for, em que setor de atividade estiver.
Funcionários incompatíveis com suas funções, insatisfeitos e mal treinados, nunca farão um serviço à altura das exigências de seus cargos. É inerente à administração de qualquer empresa que primeiramente entendam o que é a empresa, como funciona, qual sua importância no mercado, o que gera de empregos e quantas pessoas vivem daqueles salários que ela mensalmente paga, pra onde vão e em que resultam os investimentos feitos pela empresa; digo isto em relação à melhorias administrativas, modernização tecnológica, treinamentos, reciclagem, cursos indoor, creches, berçários, fundações, planos de saúde, educação para funcionários e/ou seus dependentes e tudo mais que incentive, que justifique a permanência dos funcionários naquela empresa.
Muitas pessoas não compreendem a estrutura empresarial. Não sabem o que é, como funciona, para que serve, qual sua importância. São informações que os funcionários devem ter para que possam valorizar e principalmente, entender as ações da empresa, sejam elas internas ou externas (no caso da comunicação com seu target).
O perfeito entendimento disso causa nos funcionários imensa satisfação por terem pleno conhecimento sobre o local onde trabalham, sua importância para a localidade onde funciona e sua importância (dos funcionários) para aquela empresa. Servir café e fazer faxina é tão nobre e importante quanto ser responsável pela limpeza urbana em uma pequena, média ou grande cidade. Numa estrutura empresarial todos os cargos são importantes para que a firma funcione em total harmonia.
Para nós isso é fácil de compreender, mas para pessoas mais humildes ou menos favorecidas intelectualmente ou ainda que não tiveram o privilégio que nós tivemos de ter uma família que nos orientou para essa e tantas outras coisas, que nos ensinou a respeitar o próximo, que nos disse a importância do cumprimento das leis e o que são elas e para que servem, é vital que tenham esse conhecimento.
Administrar dá trabalho. Tanto quanto lecionar. Administrar não é só contratar e cobrar produção, senão, dá no que deu.
Penso que a empresa agiu muito errado, quando tentou infantilmente minimizar o problema. A medida correta, penso, era admitir o fato por um erro administrativo de má seleção, treinamento e tudo que já citei acima e fazer um comunicado público desculpando-se pela atitude desses funcionários informando que tomará drásticas atitudes administrativas para que episódios como estes não mais voltem a acontecer. Seria (a meu ver) muito mais simpático, afinal o leite já está derramado. Agora é limpar a sujeira e colocá-lo de novo para ferver no recipiente certo e ficar de olho para que não derrame de novo.
Um abraço do Marco.

Comentar post

.uriel oliveira


. ver perfil

. seguir perfil

. 10 seguidores

.pesquisar

.posts recentes

. ainda o Euro 2012

. Contradição olímpica

. Madonna - Só se for em sa...

. Briosa: Uma marca com gra...

. O Pingo Doce está outra v...

. Um mundo melhor

. O campo na Avenida

. A crise portuguesa nos me...

. Afinal o golf continua a ...

. O poder da sugestão

. Champanhe Mumm com sabor ...

. Comunicar em roupa interi...

. Alerta de crise na Ensite...

. Os ratos da política

. O dia em que um sorriso p...

. O caçador _____ o urso

. O meu iPad

. Alegria

. A máquina dos U2

. Mais leitores por menos d...

.arquivos

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Novembro 2011

. Junho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

.tags

. todas as tags

.feeds