Segunda-feira, 2 de Março de 2009

Os graffitis da Unilever

 
A Unilever propôs-se limpar os graffitis das ruas de Lisboa numa acção que diz diferente e inovadora. Assim, depois de pintar de branco alguns muros da Calçada de Carriche, grafitou-lhes o logótipo dos 30 anos do CIF.
A questão que se coloca é porque é que a Unilever pode graffitar e o cidadão comum não?
´Por um lado, parece-me inaceitável que a Câmara Municipal de Lisboa tenha autorizado esta iniciativa, por outro lado, no que diz respeito à empresa e à acção propriamente dita, a ideia de limpar Lisboa até me parece boa, mas a activação de uma iniciativa desta natureza faz-se com RP,  eventualmente above the line, também. A ideia de pintar a marca é poluição visual  e está próximo do vandalismo.
publicado por uriel oliveira às 12:20
link do post | comentar | favorito
| | partilhar
2 comentários:
De propagandaearte a 4 de Março de 2009 às 20:18
Olá, Uriel.
Primeiramente quero parabenizá-lo pelo destaque e pelo blog que já visitei e achei muito bom.
Sou publicitário e dirijo a TRADE (www.tradeagencia.com), uma agência de propaganda em Copacabana, Rio de Janeiro além de assinar o propagandaearte.
Concordo de imediato quando diz: "...porque é que a Unilever pode graffitar e o cidadão comum não?"
Você está correto outra vez quando cita as ações (milhares existem ou podem existir; basta ser criativo) above the line e RP.
Simultaneamente pode-se dizer que este ato (Cif)deprecia a arte do graffiti, uma vez que em várias cidades do mundo encontramos belíssimas ilustrações que valorizam espaços “mortos” ou despercebidos pelo público até então, embelezando o local.
Há graffiteiros e graffiteiros como todos nós sabemos e é necessário saber distinguir uns dos outros. Aqui temos este tipo de problema também e a prefeitura se empenha (mesmo sendo muito difícil) para acabar com os “graffiteiros pichadores” e incentivar a criação dos verdadeiros graffiteiros em espaços previamente estabelecidos e através da criação de concursos.
Apesar de ter os olhos bem apurados ainda não percebi nenhum tipo de brand activation desse tipo no Rio de Janeiro.
Não quero ser indelicado, mas fico me perguntando se não houve nenhum tipo de “acordo de cavalheiros” entre as partes para a aplicação deste “graffiti” do Cif.
Talvez a solução para isto fosse o estabelecimento prévio pela própria Câmara Municipal de Lisboa, de áreas para “graffiti publicitário” que ali poderia permanecer por tempo também estabelecido, conforme acontece com a mídia outdoor. Tudo em contrato e acrescentando uma cláusula “diferencial” que seria justamente a limpeza do espaço pelo próprio anunciante decorrido o tempo de exposição. Tudo devidamente especificado em contrato, inclusive com tamanhos padronizados para não virar uma poluição de marcas, logotipo e o que mais fosse. Afinal, como também é de nosso conhecimento "impossible is nothing."
Fica aqui a minha sugestão e também o convite para uma visita ao propagandaearte.
Grande abraço do Marco.


De buzzofias a 2 de Abril de 2009 às 00:30
Caro Uriel,

A ideia da Unilever, se bem percebi, não era limpar graffitis, mas sim marcar de uma forma diferente o seu 30º aniversário através da limpeza destes muros. Julgo que não era nada pessoal contra o graffiti (ou tags).

Se conhece o local - uns separadores centrais no meio de uma via rápida por onde passam diariamente centenas de carros - sabe que estes muros estavam sujíssimos e que agora estão brancos, sem logos do CIF.

Os logos estiveram lá 15 dias e depois os muros foram novamente pintados.

Na minha opinião, esta é uma acção de RP, original e bastante válida.

Comentar post

.uriel oliveira


. ver perfil

. seguir perfil

. 9 seguidores

.pesquisar

.posts recentes

. ainda o Euro 2012

. Contradição olímpica

. Madonna - Só se for em sa...

. Briosa: Uma marca com gra...

. O Pingo Doce está outra v...

. Um mundo melhor

. O campo na Avenida

. A crise portuguesa nos me...

. Afinal o golf continua a ...

. O poder da sugestão

. Champanhe Mumm com sabor ...

. Comunicar em roupa interi...

. Alerta de crise na Ensite...

. Os ratos da política

. O dia em que um sorriso p...

. O caçador _____ o urso

. O meu iPad

. Alegria

. A máquina dos U2

. Mais leitores por menos d...

.arquivos

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Novembro 2011

. Junho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

.tags

. todas as tags

.feeds